Dois exemplos de “Peer assessment ” na Finlândia

logo

Dois exemplos  de “Peer assessment ” na Finlândia

giselda

Falar sobre avaliação é sempre um desafio. Tivemos várias sessões de Peer assessment  em minha estada na Finlândia, mas neste post eu vou compartilhar com vocês  apenas duas experiências com o tipo de avaliação chamada “Peer assessment  and  feedback”.  Mas o que isto significa ?

Peer assessment (avaliação pelos pares – colegas) é um processo no qual os  alunos  avaliam o trabalho de seus amigos por escrito  ou oralmente.  A avaliação por pares se refere às muitas maneiras em que os alunos podem compartilhar o seu trabalho criativo com os companheiros para feedback construtivo e, em seguida, usar esse feedback para rever e melhorar o seu trabalho.

campus

A primeira  experiência com este tipo de avaliação foi como observadora em uma sala de graduação em informática, da disciplina inglês instrumental, da HAMK University of Applied Science – Campus Valkeakoski. Antes de começar as apresentações, a professora deu instruções claras e estabeleceu prazos para entrega das críticas e sugestões em formato online. Os alunos  receberam os critérios de observação em forma impressa, e em seguida, houve algumas discussões sobre cada critério a ser utilizado, como por exemplo:

  • Sugerir aos alunos usarem os três passos para dar feedback: elogios, sugestões e correções;
  • Exemplificar alguns modelos de enunciados para orientar diferentes tipos de feedback na ferramenta online, tais como, (“Minha parte favorita foi…………. porque ……………………”). Depois de começar com algo positivo, os alunos apontariam as áreas que poderiam ser melhoradas em termos de conteúdo, estilo, voz e clareza (“A sugestão que eu posso oferecer para a melhoria é ………………”).
  • Enfatizar que um “feedback construtivo” é dar a sua opinião sobre áreas que precisam ser melhoradas, sem criticar a pessoa.

Neste contexto, os alunos foram avaliados por escrito e  de forma anônima pelos seus pares.

Vejam o pdf da planilha dos critérios utilizados nesta turma em ingles.pdf log

Eu estava acompanhada com a Professora Kaisa Puhakka.

12

Na segunda experiência  eu fazia parte do processo.  Ajudei na avaliação dos meus6 colegas e fui avaliada também. Tudo aconteceu na disciplina “Learning by design: Integrative learning process designs and constructions”, ministrada pelo professor Mr. Jouni Enqvist.

1O professor construiu uma planilha em sala de aula com os nomes dos alunos que iriam fazer críticas e sugestões dos nossos trabalhos oralmente. Antes de começar esse tipo de avaliação, o professor nos entregou algumas perguntas que nos ajudaram a determinar o tipo de feedback que daríamos aos nossos colegas depois das apresentações.

Vejam as perguntas norteadoras em inglês pdf log

3

111

Professora Essi Ryymin ajudando em outro exemplo de Peer Evaluation Rubric:word

pdf log

Peer Assessment link

Uma rápida conclusão:

Durante o processo desta experiência, além da aprendizagem de novos recursos4 avaliativos, foi possível também fazer uma reflexão sobre minhas avaliações. Esse conjunto de aprendizado e reflexão foi um estímulo para que eu planejasse outros modelos de avaliações quando retornar ao Brasil. Esta oportunidade de ver e dar feedback ao trabalho dos colegas é um processo de avaliação que eu nunca apliquei em sala de aula, mas é uma estratégia que pode nos levar a:

  1. Promover o pensamento crítico do aluno: à medida que aprendem a ler e ver o trabalho dos seus colegas com um “olhar crítico”, eles podem começar a aplicar esse “olhar” para seus próprios trabalhos;
  2. Capacitar os alunos para assumir a responsabilidade e gerenciar sua própria aprendizagem;
  3. Capacitar os alunos a aprender a avaliar e desenvolver competências de avaliação ao longo da vida;
  4. Melhorar a aprendizagem dos alunos através de troca de ideias;
  5. Motivar os alunos a se envolver com o conteúdo e com as apresentações dos pares;
  6. Melhorar habilidades de comunicação e estimula a colaboração;
  7. Envolver os alunos no processo de aprendizagem.
  8. Promove o fenômeno da agência no estudante e no professor: agência é um processo de desenvolvimento pessoal interativo entre agente e ambiente que envolve: autoestima, autoconfiança, exigência pessoal, credibilidade, identidade, subjectividade, autonomia, poder, esforço pessoal entre outros. A agência se reconhece na capacidade do sujeito perceber e refletir sobre seu comportamento e o comportamento do outro, planejar e executar ações e modifica-las em respostas às ações percebidas em seu ambiente.

Uma excelente atividade agentiva. Seja criativo e faça o seu modelo!

O nosso grupo de encontro de ” Peer assessment “..

00

Vocational Education and Training – VET – Professores Para o Futuro II

Eu, Giselda Costa, professora do Instituto Federal do Piauí (IFPI), participo do programa internacional  Vocational Education and Training – VET – professores para o futuro –  com a duração de  5 meses ( fevereiro a junho de 2015) financiado pelo Governo Federal Brasileiro e realizado na HAMK – University of Applied Sciences  na cidade de Hameelinna -Finlândia. A nossa pesquisa tem como base nas experiências de educação profissional do modelo finlandês integrado com setor de inovação e produtividade dos Institutos Federais do Brasil.

Minha homepage: click AQUI

 Mobile CellATSchool PLUS App ( Android) Project: Click AQUI

5

logo